UNIVERSITÁRIO TEM DIA DE FÚRIA EM SÃO PAULO E DEPREDA SALA DE AULA

Estudante universitário Gustavo Cardelli revoltou-se por ter sido reprovado no curso de design da Universidade São Judas, na capital paulista. Ele foi preso por quebrar janelas e objetos da sala de aula com taco de beisebol.

Veja no vídeo:

Segundo o G1, o universitário foi preso nesta quinta feira (16), por depredar a sala de aula do curso de design da Universidade São Judas, na Mooca, Zona Leste de São Paulo. Ele responderá por ameaça, pânico e danos à instituição. O momento em que ele se descontrola e começa a depredação foi filmado por colegas (assista o vídeo acima).

Gustavo Matheus Coelho Dias Cardelli, de 21 anos, encontra-se detido no 8º Distrito Policial (DP), no Brás, onde foi responsabilizado pelas três contravenções penais. Se for condenado, as penas, juntas, poderão ultrapassar quatro anos de prisão.

Estudante universitário em dia de fúria depreda sala de aula na Universidade São Judas
Gustavo Cardelli teve dia de fúria

Agora cabe à Justiça decidir se Gustavo continuará preso ou responderá as acusações em liberdade. O universitário passará por uma audiência de custódia, quando será ouvido por um juiz, que emitirá decisão sobre o caso.

Nem o delegado responsável pelo caso nem o próprio Gustavo falaram com a reportagem do G1.

A aula era para entregar o TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) do curso de design. No entanto Gustavo havia se desentendido com os colegas e acabou ficando fora dos grupos e sem projeto para entregar. Circulam pelas redes sociais imagens onde é possível ver Gustavo fazendo reclamações.

“SABE O QUE VOU FAZER?” PERGUNTOU GUSTAVO ENQUANTO RETIRAVA O TACO DE BEISEBOL DE UMA MOCHILA.

No vídeo é possível ver Gustavo perguntando “sabe o que eu vou fazer?”. Logo após, retira o taco de beisebol de uma mochila. o vídeo mostra, ainda, os colegas se afastando a fim de se proteger.

Apesar de o vídeo não mostrar o exato momento em que o rapaz quebra as vidraças, relatos dos colegas comprovam que Gustavo danificou as instalações. A depredação só parou quando os seguranças o contiveram e a PM o deteve.

Mais informações clique aqui.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *