NO “BREU”!

Na minha última postagem fiz uma denúncia sobre o descaso com a segurança do Colégio Municipal Cândido Romero Pessoa: aos finais de semana e feriados, os vigilantes eram remanejados para o Posto Policial, deixando a escola desprotegida e, por esse motivo, tinha sido invadida por duas vezes. Sorte que não levaram nada de valor ou importância. A postagem foi ao ar no dia 04/07/2013 (quinta-feira) e no dia 07/07/2013 (domingo) mandaram um “Inspetor” verificar a veracidade da denúncia. Confesso que não entendi bem essa atitude. Já que foi o comando da Guarda que mexeu na escala, então pressupõe-se que o comando, muito competente por sinal, tivesse ciência da situação (ou deveria ter!).
Ah! Por falar em competência, essa semana uma equipe da Guarda Municipal esteve no Cândido Romero e requisitou o Guarda que ESTAVA TRABALHANDO no turno noturno. Levaram-no para fazer a segurança do Davi Pinheiro, em Una. Parece brincadeira, mas não é! Mesmo depois de tomarem ciência das invasões à escola, eles simplesmente retiraram o guarda e a deixaram desprotegida, novamente! 
Bem, o importante é que a denúncia alcançou a quem deveria e a situação foi resolvida: agora, os 04 prédios públicos existentes na Colônia estão com a sua proteção garantida, já que foi escalado 01 guarda para fazer a vigilância dos prédios nos finais de semana e feriados. Não! Você não entendeu mal, caro leitor! É isso mesmo! Agora tem 01 guarda para fazer a ronda nos 04 prédios públicos! Só não me perguntem como ele vai se fazer presente em todos os prédios ao mesmo tempo. Só sei que eles não são onipresentes e não poderão ser responsabilizados, se algum sinistro ocorrer em um dos prédios em seus turnos de trabalho. 
Mas meu interesse com essa postagem não é falar somente da escala dos vigilantes e da canguinhagem dessa gestão, que não quer gastar um pouquinho a mais com a folha da guarda, pagando as horas extras do pessoal que trabalham nos finais de semana e feriados (sempre houve 03 vigilantes fazendo esse serviço).
Vejam esta foto e tentem adivinhar do que se trata:
Essa é a frente do Colégio Municipal Cândido Romero Pessoa. O ângulo escolhido não favoreceu muito. Mas, logo abaixo da matéria, tem outras com uma qualidade melhor.
Alguns alunos, professores e funcionários estão reclamando da falta de iluminação na frente da escola. Exatamente! Todas as lâmpadas da fachada externa da escola estão queimadas ou quebradas e nada está sendo feito para resolver essa situação. Segundo informações, a Direção do Cândido Romero já procurou a Secretaria de Educação. Mas lá a resposta dada é que a própria escola é que deve dar um jeito e comprar as lâmpadas. Sei que existe o PDDE (Programa Dinheiro Direto na Escola), mas eu deixo aqui uma pergunta aos professores que já foram diretores de escola em outras gestões: alguma vez vocês já utilizaram dessa verba para comprar lâmpadas para iluminar a frente das escolas? Trabalho na educação há muitos anos e não tenho ciência de algum diretor ter feito compras nesse sentido com essa verba (ao menos aqui na Colônia).
Será mesmo que com todo o dinheiro que tem chegado de repasses do FPM, dos royalties e da arrecadação própria, a Prefeitura não tem dinheiro nem para comprar lâmpadas? Tem alguém que realmente acredite nisso?
Agora vejam mais fotos:
Lâmpadas só do lado de dentro da escola.

Nenhuma lâmpada do lado externo. Todas queimadas ou quebradas.

A única luz que se nota é um pontinho ao fundo: lâmpada na varanda de uma residência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *